• ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

  • ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

Notícias

Passosmaiense deixa cabelo crescer por oito anos para ajudar pacientes que enfrentam câncer

- Publicado em 24/10/2019 às 16:57 - Atualizado em 24/10/2019 às 16:59

O gesto solidário da agricultora Leila Tarabai de Lima vai ajudar mulheres em tratamento contra o câncer. Moradora do Assentamento União do Oeste, no interior de Passos Maia, ela abriu mão de 51 centímetros do cabelo para beneficiar pacientes que encaram a doença. A atitude foi tomada na tarde desta quinta-feira, dia 24, mas o plano vem de anos.

No mês do Outubro Rosa, em um salão de beleza no Centro da cidade, dona Leila ficou com apenas alguns centímetros do cabelo que vinha deixando crescer há oito anos, já com a intenção de doá-lo para a confecção de uma peruca. “Estava deixando crescer só para fazer isso. Ainda tirei um pedaço. Se não tivesse tirado, estava mais comprido ainda”, conta.

A iniciativa também está ligada ao impedimento de doar sangue. Apesar de achar o gesto muito bonito, ela não pode ser doadora por sofrer de hipertireoidismo, uma disfunção na tireoide. “Como eu não posso doar sangue, vou doar os cabelos, porque tem gente que não tem condições de comprar uma peruca”.

Corte voluntário

Depois de procurar a Secretaria de Saúde de Passos Maia, a moradora foi encaminhada para a cabeleireira Valderis Comunelo Marchesini, que fez o serviço de forma voluntária. Há 23 anos no ramo, a profissional explica que passando de 20 centímetros, o cabelo já pode se tornar peruca, independentemente da cor, que inclusive pode ser modificada depois, conforme o gosto de quem for fazer uso.

“É um gesto muito bonito, que pode trazer conforto e satisfação às pessoas que sofrem com o câncer e vêm a perder o cabelo por causa do tratamento. A mulher já se sente para baixo por causa da doença, e o cabelo vai ajudar elas”, estima Valderis. “Convido a todas que tiverem vontade de cortar o cabelo e não forem aproveitar, que tomem a mesma atitude”, acrescenta.

Peruca fica em Passos Maia

A secretária de Saúde Nilvania Bortolini de Oliveira diz que a peruca, depois de pronta, vai ficar disponível para empréstimos a pacientes do próprio município durante o tratamento contra o câncer. “A dona Leila é a primeira voluntária a nos procurar para esse tipo de trabalho”, conta Nilvania, enaltecendo o ato solidário.

Segundo a secretária, as mechas agora seguem para Xanxerê, onde profissionais especializados fazem as perucas. O processo deve demorar em torno de 15 dias. “O próximo passo é fazer o tratamento, a elaboração da peruca e com isso a gente vai ter à disposição na Secretaria Municipal de Saúde para fazer o empréstimo”.

‘Enquanto estiver viva, vou doar’

Depois de levantar da cadeira, já com o cabelinho bem curto, dona Leila começou a contar o tempo para repetir o gesto. “Enquanto estiver viva e meus cabelos crescerem, vou doar”, garante.

A ação é vista pela secretaria como uma iniciativa que pode ser seguida por muitos. “Ninguém gostaria de usar uma peruca, mas infelizmente temos casos, então é mais uma porta que se abre para a gente ajudar as nossas mulheres”, afirma Nilvania.

E é exatamente isso que espera dona Leila: “fazer outras pessoas felizes”, diz a passosmaiense. “Como eu me sinto feliz com o meu cabelo, quero que outras pessoas também se sintam felizes, se sintam vivas. Se alguém tem chance de doar, que doe”, conclui.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar